terça-feira, 3 de maio de 2016

Tempo real.


Uma espécie de loucura atravessa o ar. Fecho os olhos e entrego-me aos ruídos que me cercam, o tinido das vozes, o pandemónio de conversas e gargalhadas, as observações e perguntas em várias línguas, o abrir de garrafas, o bater dos copos, as piadas e o riso a espalhar-se por cima de tudo. Uma amostra representativa de como soam as pessoas quando se estão a divertir. Podia perfeitamente te-la gravado e enviado para um lugar distante do sistema solar para ilustrar sonicamente como soa a vida social no planeta azul, ou pelo menos como soa a parasitagem de alta qualidade. Abri os olhos e aqui estou eu a olhar para o grande canale da invicta, fazendo-me esquecido das obrigações que a tarde ainda me reserva.

14 comentários:

  1. Que a minha cidade te saiba acolher de alma e coração:)
    Fica um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fui muito bem acolhido pelos turistas no cais de Gaia.:)

      Abraço

      Eliminar
    2. Estiveste a dois passos de mim nesse dia, a Gaiurb, fica do outro lado da Avenida Ramos Pinto, mesmo em frente ao Cais de Gaia.
      Tenho uma vista privilegiada da janela do meu posto de trabalho, vejo a minha Invicta:)
      Abraço

      Eliminar
  2. Com uma paisagem dessas quem é que não se faz de esquecido? Bela foto.

    ResponderEliminar
  3. a melhor vista da invicta :) isso sim, era digno de envio...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só não enviei, porque a invicta já está em demasia nos radares do mundo.

      Eliminar
  4. ...confesso que começo a ter saudades do Porto quase incógnito.
    Beijo doce ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ... agora vai ser difícil aí voltar.

      Beijo

      Eliminar
  5. Respostas
    1. quantas vezes o único modo de se ver alguma coisa.

      Eliminar
  6. esquecer um pouquinho da vida faz beeeem! =D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é fundamental. :)

      ( obrigado por ter vindo)

      Eliminar
  7. Gosto desse som de fundo, é sinal de vida, de alegria, de emoção. E a paisagem, bem, adoro cada vez que lá vou :)

    ResponderEliminar