segunda-feira, 4 de julho de 2016

Gente

Gosto de gente. Gosto de gente com um sorriso simples na cara. Daqueles sorrisos que escondem coisas profundas. E que dos seus olhos fundos jorra um brilho complexo e penetrante. Gente que olha como se entrasse naquilo que olha. Gente que por baixo dos seus pés, tão somente a uns milímetros de profundidade, tem a borbulhar um inferno de magma em erupção. Deve ser essa consciência inconsciente que os suspende à vida. Deve ser essa vida suspensa que me liga a eles. Gosto de gente de sorriso simples na cara. Gosto de gente que deambula alegre pelos corredores das horas e dos dias perdidos. Gosto de gente que gosta de estar sentada na beira de um rio. Gosto da etérea voz de Lady Day ao fundo.

35 comentários:

  1. Gostas de gente bonita :)

    Deixo-te um beijo, I. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh que lindo, obrigada! Tivesses mais perto oferecia-te uma flor do campo. :)

      Gosto de ti, também. Costumo estar por aqui ainda que nem sempre sintas a minha presença, sou quieta. :)

      Um beijo no teu coração, I. :)

      Eliminar
    2. Sinto a tua presença no lamento vivo de um violino longínquo. :)

      Obrigado

      Eliminar
  2. A Castiel «roubou-me» o comentário. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto de ti, Carla.

      (no espaço de dois ou três dias já é a segunda vez que te digo isto. Não me reconheço)

      Eliminar
  3. É o que dá eu ser fofinha como sou. :D

    ResponderEliminar
  4. Gosta de gente que é isso mesmo - gente - que diz o que sente - que vive o que sente, na singeleza de ser gente

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. noname, gosta de estar sentada na beira de um rio? :)

      Eliminar
    2. Não desgosto mas, gosto mais de me sentar num areal olhando a lonjura do oceano :)

      Eliminar
    3. Assustam-na as margens comprimidas? :))

      Eliminar
    4. Agrada-me a linha do horizonte e a sensação de infinitude que transmite :)

      Eliminar
    5. Percebo. A infinidade de pontos de fuga que ali encontra. :)

      Gosto de si, noname.

      Eliminar
  5. Gosto da mesma gente de quem tu gostas, e gostei muito do teu post, assim como da tua seleção musical.
    Já agora, o tempo à beira rio está convidativo para se estar...nem está aquele calor insuportável, nem aquela brisa fresca desconfortável.
    Fica um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sandra Louçano, deita o olho à esplanada do OPO – Club & Lounge ai no final da Ramos Pinto, a ver se tem lugar para nós mais logo ao pôr do sol.

      Eliminar
    2. Da minha janela tenho uma vista privilegiada ;).
      Vejo o meu Porto, mas não tenho visão raio x, que me permita ver para além da opacidade dos edificios que se sobrepõe a esse espaço magnífico.
      Mas o pôr do sol está mesmo ali, hoje e amanhã...

      Eliminar
  6. Impontual, já que a Sandra falou da janela, não seria pertinente, bonito, de valor, pedirmos-lhe que descrevesse o que vê da sua janela?

    E gosto muitíssimo da tua gente. Gente boa.
    Boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seria bem interessante, sabermos o que vê Sandra para lá da sua teia de folhas de papel.

      Obrigado, Isabel.

      Eliminar
  7. Que vista bonita tenho eu agora, da janela que abri sobre este post. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luísa, bonito é o registo fotográfico que nos disponibiliza à esquina da tecla. :)

      Obrigado.

      Eliminar
  8. Que beleza de leitura! Adorei esse modo de ver e também gosto de gente de sorriso simples e fácil....Valeu! abraços, chica

    ResponderEliminar
  9. Eu também gosto de gente.
    Essencialmente de quem sabe ser gente...

    Lindo texto!
    Beijão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Helena.
      Saber ser gente é essencial. Vital, mesmo.

      Eliminar
  10. Gosto muito de te ver aqui, Impontual:
    https://aesquinadatecla.blogspot.pt/2016/07/posts-escolhidos.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Isabel.

      ( tenho de ir agradecer à luisa)

      Eliminar
  11. À beira de um rio, sob uma árvore, descalça na areia de uma praia... E sempre o sorriso, ainda que no brilho do olhar e nem sempre nos lábios.

    Beijos, Impontual :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria, o sorriso não tem poiso certo. Ainda há bocado vi uma mulher, bonita, sisuda, mas com um largo e generoso sorriso no decote.

      Abraço

      Eliminar
    2. Talvez, tenha nascido desprovida de sorrisos da alma, daqueles que se espelham nos olhos, que brotam nos lábios e algumas vezes, se diluem na pontas dos dedos. :)

      Eliminar
  12. gostei do texto. deveras.

    vim até aqui porque sei este blog "recomendado"
    e valeu a pena.

    ResponderEliminar
  13. «Gosto de gente com um sorriso simples na cara.» e gosto de todo o texto. :)

    ResponderEliminar