quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Santo padroeiro.

Mais vale confessar desde já que tenho um pacto com o diabo. Não é nada de extraordinário - uma pitada de niilismo social ali, um pouco de sabotagem comportamental acolá - e receio que faça parte da minha existência. Coisa de nada. Não inspira grandes cuidados.

5 comentários:

  1. Respostas
    1. Are we?
      I thought it was just me.
      It's good, but some people think otherwise.

      Eliminar
  2. A ironia bem doseada foi sempre de mui grande conforto :)

    ResponderEliminar
  3. Oh diabo... A mim dizem-me muitas vezes advogada do Diabo... Espero que esse pacto não dê problemas... ;))

    ResponderEliminar
  4. Os santos, por o serem, não precisam absolvição no confessionário.
    Portanto, filosoficamente, nada.

    ResponderEliminar