segunda-feira, 17 de abril de 2017

Acabou a reflexão, acabou o jejum, voltai ao pecado.

Cantarolai, vesti os linhos, longas saias dançantes, blusas justas, cabelos soltos ao vento, corpo ofertado ao luar. Distribuí beijos, caricias ao acaso. Sabei que o amor é um fluido que circula de um ser para outro fazendo desvios, é generoso e perde-se no caminho, pousa sobre corações solitários e deixa neles a sua marca, antes de florescer naqueles que elegeu. Ó pecadores, voltai ao pecado.

9 comentários:

  1. Será que deixámos de lá estar, muitos de nós, no pecado?
    (Já agora: o que é o pecado?)
    Boa noite, Impontual.
    E que venha uma boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Creio que é um estado de espírito. Umas vezes mais outras vezes menos, é certo.

      Boa semana, Isabel.

      Eliminar
  2. Desta exortação, gosto!!
    Assim como assim, sempre nascemos, vivemos e haveremos de morrer pecadores...

    Bem regressado da longa penitência, Impontual!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria Antonieta, para quem nunca peca, qualquer sacrificio é uma alegria.

      Eliminar
    2. Ehehehehehe....agora ri com gosto!!

      Obrigada por isso.

      Boa semana e que não lhe falte a boa disposição. :)

      Eliminar
  3. apetece-me dizer que " o pecado mora ao lado", talvez por isso, sempre presente, "mesmo à mão".
    boa semana, Impontual.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso, mia. E quem foge da tentação, foge com a esperança que ela ( a tentação) os alcance.

      Obrigado. Boa semana.

      Eliminar
  4. eu cá cá canto desde hoje de manhã :)

    boa semana, Impontual

    ResponderEliminar
  5. Vejamos, enquanto boa ateia, o pecado é cousa mui cá de casa, donde, happy as usual :D

    I wish you the same, até com a parte das saias, se te apetecer, que o pecado não conhece semelhantes impedimentos e - devo acrescentar - tenho ainda viva a memória daquela série dos imortais, lá para as highlands :)

    Caramba, i say!

    ResponderEliminar