segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Geração sem idade


As pessoas da geração sem idade estão desanimadas com o futuro, porque estão cada vez mais conscientes de que, como espécie, perseguem um sonho inspirador que as levou à ruína. Disseram a si próprias que o mundo estava ali para ser conquistado por elas, pelo que quanto melhor parecessem e o mostrassem publicamente, quanto melhor seria o seu controlo, maior seria a sua vantagem, melhor o seu mundo seria. A base filosófica desta geração, apoiada na crença que o mundo estava aqui para ser controlado por quem dominasse o outro, parecendo bem, é uma crença equivocada. Esse optimismo rapidamente passou a ser a fogueira em que se têm queimado. Uma espécie de auto-aniquilação progressiva que, a cada flash, lhes mostra um mundo mais azedo, mais caótico, profundamente confuso.

Por exemplo, se isto fosse o Facebook ou o Instagram, eu precisava de pensar muito bem sobre que mensagem pretendia transmitir como alternativa ao mito do domínio e do parecer bem que deformou ideologicamente esta geração sem idade. Felizmente isto é um blog. E a melhor coisa de um blog é que não precisa sequer de fazer sentido. Por isso fico com o meu cérebro descansado a fotografar a música que oiço, os livros que leio, o cão que se passeia no areal. O que, diga-se em abono da verdade, também não faz de mim um rapaz sem idade.
Busca, Fiodor, busca...

13 comentários:

  1. Respostas
    1. a ana, que é uma mulher com idade, perdoar-me-à certamente, mas não sei como fotografar o que lhe vou dizer: se a minha vida me permitisse estaria no areal a tempo inteiro.

      (em estando, sei que viria abraçar-me)

      Eliminar
    2. era mesmo essa a minha intenção. se estivesse, estaria perto, certamente.

      Eliminar
  2. Então mas não houve sempre a ideia de que os mais fortes dominam os outros?
    Boa tarde Impontual

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há sim essa ideia. Mas ser o mais forte é diferente de parecer ou fazer-se parecer o mais forte. A rede social conferiu essa sensação falsa a quem se deixou iludir...

      Como vai, JI?

      Eliminar
  3. À mulher de César não basta ser honesta, tem também de parecer honesta.

    Neste enquadramento a imagem que se projeta ganha protagonismo, com vista a a engrandecer o sujeito ou a esconder as suas menos valias. O ser não importa, o importante é o parecer.
    Mas falo sem conhecimento de causa.
    Na qualidade de info-excluida relativamente às redes sociais que indentificaste, não existo. Portanto nesse não registo não sou portadora de idade física nem mental.
    Agora o que importa realçar é que o moço Fiodor é um espécime robusto e muito bem parecido :).
    Boa semana, Impontual :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. neste caso o que importa é aparecer.

      Obrigado.

      Eliminar
  4. Quer-me cá parecer que a idade do senhor Impontual é a mesma idade do senhor Pipoco Mais Salgado, cheguei a esta conclusão porque têm um cão negro. E é isto. A minha máquina fotográfica é muito perspicaz nisso de captar o que não faz sentido :)

    (a partir de que idade se começa a falar muito na idade, senhor Impontual?)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. MM, o meu cão tem o pêlo pardo. Queira desculpar o mau domínio da luz.
      Importa-se de me tratar por Senhor Impontual, com "esse" grande?

      Um abraço.

      Eliminar
    2. Esse ésse com aspas não lhe saiu grande coisa, de qualquer forma, como sou muito boa pessoa, despeço-me com um: tenha um excelente dia, Senhor Impontual :)

      Eliminar
  5. Digam o que disserem os mais fortes ganham sempre. O resto é paisagem intelectual.
    .
    * Aroma da papoila ... E a outra face do sentimento *
    .
    Resto de dia feliz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já os que querem fazer-se passar por mais fortes só perdem.

      Abraço.

      Eliminar
  6. Tempos houve em que o bem parecer funcionava, agora só esconde o mal parecer...

    ResponderEliminar